Negociações envolvendo milho estão em ritmo lento no Brasil Negociações envolvendo milho estão em ritmo lento no Brasil

18-11-2020 12:22:25 - Por: Rodolfo Jordão, em Boletim do Leite Cepea

Diante do elevado patamar de preço, compradores adquiriram apenas pequenos lotes.

Negociações envolvendo milho estão em ritmo lento no Brasil
As negociações envolvendo milho estiveram lentas na primeira quinzena de novembro no mercado brasileiro. Diante do elevado patamar de preço, compradores adquiriram apenas pequenos lotes. Muitos produtores, por sua vez, seguiram retraídos, aguardando valorizações mais expressivas, fundamentados no clima adverso e na possível redução na safra verão.

Entre 30 de outubro e 13 de novembro, nas regiões acompanhadas pelo Cepea, as cotações subiram 4,4% no mercado de balcão (pago ao produtor) e 2,5% no de lotes (negociações entre empresas).

As altas foram sustentadas especialmente pelas valorizações no Sul e no Centro-Oeste do País. Na primeira região, produtores seguem atentos às condições climáticas e ao possível impacto no desenvolvimento na safra verão. Já no Centro-Oeste, é a baixa disponibilidade que mantém os patamares elevados.

Por outro lado, na região consumidora de Campinas (SP), compradores seguiram atentos à desvalorização do dólar, o que pode diminuir a atratividade nos portos brasileiros. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas – SP) recuou 1,4% no acumulado de novembro (até o dia 13), fechando a R$ 80,74/saca de 60 kg no dia 13. A moeda norte-americana recuou consideráveis 4,7% no mesmo período, a R$ 5,477 na sexta-feira, 13.